» » Chiapetta eleva indicadores no Índice Firjan de Gestão Fiscal

Chiapetta eleva indicadores no Índice Firjan de Gestão Fiscal

Avaliação do município melhorou em relação aos índices apresentados em 2017

A Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) lançou a edição 2019 do Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF). O IFGF faz referência a 2018 e avalia as contas de 5.337 municípios de todo o país, entre eles, o município de Chiapetta.

O estudo revela que o município de Chiapetta elevou os indicadores em relação a avaliação anterior, passando no índice geral de 0,5782 (em 2017) para 0,7067 (em 2018), sendo classificada no conceito de boa gestão. A posição do município no Ranking do IFGF também melhorou tanto em âmbito nacional como estadual, ou seja, 1171º para 609º e 206º para 112º, respectivamente. Assim também ocorreu na Região Celeiro, onde Chiapetta avançou uma posição (de 6º para 5º).

O índice da Firjan leva em consideração quatro indicadores e a metodologia adotada varia de 0 a 1 ponto: quanto mais próximo de 1, melhor a situação fiscal do município. A primeira delas, a Autonomia (capacidade de o município gerar receita suficiente para se bancar) foi avaliada com o conceito de excelência, com pontuação de 0,9533. Gastos com Pessoal (percentual de comprometimento de receita com o funcionalismo) e Investimentos (percentual de recursos próprios usados em obras e serviços) foram com índices de 0,6884 e 0,6596, respectivamente, sendo consideradas de boa gestão. Somente Liquidez (sobras em caixa para cobrir despesas no ano seguinte) continua com índice menor em relação as demais e apresenta 0,5254.

De posse do estudo do índice Firjan, o Prefeito Eder Luis Both avalia, “a gente vê com muita satisfação a avaliação do índice Firjan, o que mostra a evolução do município de Chiapetta nos últimos anos, não só desta gestão, mas também de gestões anteriores. E num cenário que vimos projetos de emendas à constituição de extinção de municípios inviáveis, viemos mostrando que Chiapetta está sempre trabalhando e rumando para cada vez mais se manter como município viável, como o é. Temos excelência na autonomia financeira municipal, bons conceitos na questão do equilíbrio da folha de pagamento, na capacidade de investimentos, que é muito importante para o futuro da comunidade. Ainda não chegamos no ponto ideal de liquidez, que seriam sobras em caixa, mas com esse trabalho sério e com os resultados dos índices anteriores, o futuro de Chiapetta nos reserva, com certeza, melhoras nesse quesito”.