» » Grupo de Chiapetta conhece Horto Medicinal em Não-Me Toque

Grupo de Chiapetta conhece Horto Medicinal em Não-Me Toque

postado em: Saúde | 0

Com objetivo de conhecer a área experimental destinada ao cultivo de plantas medicinais para tratamento e cura de doenças, o grupo de Chiapetta formado por representantes da Secretaria Municipal da Saúde, Conselho de Saúde, Emater/ASCAR, voluntários e o vice-prefeito Jorge Rochinheski estiveram na quinta-feira (10), na cidade de Não-Me-Toque. A iniciativa do horto medicinal de plantas bioativas é desenvolvido pelas equipes da Emater/Ascar e vem sendo apresentada durante a Expodireto Cotrijal.

A ideia da viagem foi conhecer a experiência de perto e assim colocar em prática um horto medicinal no município de Chiapetta. O projeto que vem sendo proposto em pelo Conselho Municipal da Saúde e em conjunto com os demais profissionais da saúde já tem ganhado voluntários e é uma das ações que serão realizadas dentro das PICS – Práticas Alternativas e Complementares. O intuito é melhorar ainda mais a qualidade de vida dos munícipes.

De volta ao município, a Secretária Municipal da Saúde, Cleomara Bertaso, avaliou a experiência. “Foi uma manhã muito produtiva e de muito conhecimento. Sentimos que era necessário conhecer a iniciativa de perto, trocar experiências e aprender para que o horto possa ser implantado em nosso município com sucesso. A ideia é partir do relógio biológico humano, pois faz parte das práticas alternativas e complementares. A partir de agora, o próximo passo é tirar a iniciativa do papel”, destacou a secretária.

O Horto medicinal é o relógio do corpo humano, onde são cultivadas plantas medicinais que auxiliam no tratamento da doença do órgão representado. Essa teoria diz que é preciso, na medida do possível, usar essas plantas nas horas indicadas pela medicina chinesa, para obter a cura ou alívio dos sintomas deste órgão.