» » Secretaria Municipal da Saúde anuncia mudanças na vacinação contra a COVID-19

Secretaria Municipal da Saúde anuncia mudanças na vacinação contra a COVID-19

postado em: Saúde | 0

Conforme o Informe Técnico nº 19/2021 DVE/CEVS/SES-RS publicado ontem (16/11) o intervalo entre o esquema básico (D1 + D2) e a dose de reforço, para idosos e profissionais da saúde, agora passa a ser cinco meses. Ou seja, idosos e profissionais da saúde que já completaram cinco meses da segunda dose da vacina contra a COVID-19 podem vir até a Unidade Básica de Saúde para receber a sua dose de reforço.

Ressaltamos que a Secretaria Municipal de Saúde de Chiapetta aguarda novas orientações do Estado em relação a ampliação da dose de reforço para maiores de 18 anos, portanto essa mudança ainda não entrou em vigor no nosso município.

Os profissionais da saúde que se enquadram para receber a dose de reforço neste momento são os indivíduos que atuam em estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde; ou seja, que atuam em serviços de saúde (hospital, unidade básica de saúde, laboratórios, farmácias). Dentre eles, estão os profissionais da saúde, agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias, profissionais da vigilância em saúde e os trabalhadores de apoio (recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros, motoristas e gestores). Inclui-se ainda aqueles trabalhadores que atuam em cuidados domiciliares, como cuidadores de idosos. Além disso incluem-se os familiares diretamente responsáveis pelo cuidado de indivíduos gravemente enfermos ou com deficiência permanente que impossibilite o autocuidado, de forma que não estão incluídos todos os contatos domiciliares destes indivíduos, apenas o familiar diretamente responsável pelo cuidado. Ademais, estão incluídos os estudantes de graduação e pós-graduação das profissões da saúde, no que couber, desde que estejam em atividade de exposição ao Coronavírus em razão de estágios curriculares e outras modalidades de prática acadêmica. Em relação aos médicos veterinários, somente aqueles que estiverem atuando em serviços de saúde humana de assistência, vigilância, regulação ou gestão, conforme orientação atualizada da 17ª Coordenadoria Regional de Saúde.