» » Agroindústria de Mandioca Klipstein é inaugurada

Agroindústria de Mandioca Klipstein é inaugurada

Os jovens empreendedores Leandro (28) e Tais (23) protagonizaram na manhã desta quarta-feira (26), a inauguração da Agroindústria de Mandioca Klipstein. Localizada em Linha São José, o empreendimento no meio rural é uma conquista de toda a família e demonstra que aliar a experiência dos mais velhos com a força e inovação da juventude dá certo.

Na propriedade de nove hectares, além da mandioca se produz um pouco de tudo. Dona Teresinha Klipstein, mãe do jovem Leandro, conta que no início da vida de casada, junto do seu marido Evaldo, se dedicavam à produção de mudas de Eucalipto. Até que em meados da década de 90, a venda de mudas caiu e família chegou até pensar na venda da propriedade. Segundo Teresinha foi a partir do ano 2000 que as coisas começaram a andar, com o início da produção de hortifrutigranjeiros e a venda nas feiras promovidas pela Secretaria da Agricultura e da EMATER. A produção nunca mais parou.

Durante a inauguração do empreendimento, Leandro lembrou que sua trajetória teve idas e vindas, e que foi preciso ir morar e trabalhar na cidade para ver que seu potencial estava no campo. Decidiu que voltaria para a casa dos pais e instalaria uma agroindústria de mandioca. Processo que fluiu aos poucos, conheceu experiências no ramo e decidido que esta era uma boa iniciativa, foi atrás da concretização do seu sonho juntamente com a esposa Tais e com o apoio dos pais.

O Prefeito Municipal Eder Luis Both elogiou a iniciativa e a coragem de empreender dos jovens, servindo de referência para os futuros empreendedores do município. “A cultura do empreender no município é um pouco difícil, as pessoas precisam acreditar mais e investir. Acreditamos que a partir destes primeiros empreendedores, seja possível a criação de outros novos negócios, sendo eles referência para futuros empreendedores, quer seja no campo ou na cidade”.  Eder agradeceu o trabalho da Emater, Secretaria Municipal da Agricultura, Câmara de Vereadores e de todos os envolvidos que de uma forma ou de outra contribuíram para a concretização da agroindústria. Both finalizou sua fala parabenizando a família e desejando sucesso no empreendimento.

Feliz em poder inaugurar a agroindústria, Taís em nome de toda a família Klipstein agradeceu a todos os apoiadores que foram essenciais para o início da caminhada. “Uma conquista não só nossa, mas de toda a equipe que trabalhou para que fosse possível o empreendimento”, destaca Taís. Ao fim dos pronunciamentos, a empreendedora convidou a todos para degustarem produtos e delícias produzidas a base de mandioca.

Estiveram presentes no ato de inauguração, além do Prefeito Municipal Eder Luis Both, o Gerente Adjunto da Emater/Ascar Regional de Ijuí Vito Cembanel, ATR em Agroindústria da Emater/Ascar Enri Breitembach e equipe do Escritório da Emater de Chiapetta, Vereadora Cleomara Bertaso, Secretário Municipal da Agricultura Valdecir Dorn, Presidente do STR Clóvis Obregão dos Santos, Equipes da Vigilância Sanitária, Representante da Agência Sicredi, Direção da Escola Estadual Anchieta e representante da empresa fornecedora de equipamentos da agroindústria.

A Agroindústria

A Agroindústria de Mandioca Klipstein produz e entrega mandioca descascada congelada. Localizado em linha São José, o empreendimento possui 60m² e é dividido em três áreas. A primeira delas, denominada área suja, é onde se dá o processo de limpeza e descasque da mandioca. Na área limpa, o produto passa por retoque e embalagem, para após ser congelado no freezer e estocado na câmara fria. Toda a mandioca vendida é produzida na propriedade.

O empreendedor Leandro Klipstein explica que a agroindústria foi construída parte com recursos próprios e outra com financiamento.  A partir do acesso ao recurso a fundo perdido do Feaper, por meio da Consulta Popular, foi possível a compra da câmara fria, equipamento indispensável para a estruturação da agroindústria de mandioca. Além disso, Leandro contou com o apoio da Cooperativa Sicredi que efetuou o pagamento do curso de Boas Práticas.

A comercialização da mandioca se dá através de venda direta ao consumidor, em mercados, entrega para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Este último, segundo a família, tem gerado garantia de mercado, já que a produção é entregue na cesta básica dos servidores públicos municipais e para entidades e instituições socioassistenciais.