» » Parceria Público-Privada dá início à pavimentação no interior do município

Parceria Público-Privada dá início à pavimentação no interior do município

Trecho de 5,4 km receberá calçamento com pedras irregulares

Teve início nesta semana, o projeto que prevê a pavimentação por pedra irregular na estrada vicinal situada na zona rural, trecho que se inicia no trevo de acesso secundário do município situado no km 34 da ERS 155, numa extensão de 5,4km. A obra da parceria público-privada tem como objetivo auxiliar no escoamento da produção, dar mais segurança aos usuários e reduzir custos de manutenção das estradas.

Para a realização da obra, o município contou com a parceria do agricultor e empresário Luiz Antônio Chiapetta, morador da localidade de Monte Alvão que propôs o projeto e se dispôs a colocá-lo em execução com apoio do Poder Público. Antes do início da execução da obra, o projeto passou por aprovação na Câmara de Vereadores (Lei Municipal Nº 938/2018).

A pavimentação de 43.200 m² está sendo realizada por empresa contratada e deve findar na propriedade do contribuinte parceiro, área essencialmente agrícola, onde os produtores, em períodos chuvosos, tem grandes dificuldades de escoar a produção. A via também serve como acesso secundário à Chiapetta, ligando o município à Ijuí e outros municípios da região.

Conforme a Lei Municipal, o município disponibilizará a pedreira, máquinas e equipamentos. Entre as obrigações do parceiro privado, extração, quebra e seleção do material necessário para a pavimentação da estrada, drenagem junto à via, abastecimento das máquinas do município quando utilizadas na obra e responsabilidade pelas empresas e mão-de-obra que contratar para a execução dos serviços, zelando pela boa qualidade das ações.

De acordo com a Administração Municipal, parcerias como essa da pavimentação são de grande interesse púbico, já que promovem a melhoria da qualidade de vida, valorização e desenvolvimento dos produtores rurais do município. Trata-se de uma iniciativa que busca solucionar o problema das estradas vicinais e melhora a trafegabilidade. Além disso, o projeto é economicamente viável e apresenta vantagem de gerar empregos durante sua construção, aproveitando-se inclusive da mão de obra local.