» » Amuceleiro realizou Assembleia em Três Passos

Amuceleiro realizou Assembleia em Três Passos

Implantação de uma estação regionalizada de esgotamento sanitário, Consórcio Intermunicipal de Saúde e crise leiteira foram temas abordados na assembleia da Associação dos Municípios da Região Celeiro – Amuceleiro, realizada no último dia 16, em Três Passos. O encontro contou com a participação expressiva de prefeitos, vice-prefeitos e secretários dos 21 municípios que congregam a entidade.

Esteve presente o superintendente regional da Corsan de Santo Ângelo, João Corin, o qual falou sobre a implantação de uma estação regionalizada de esgotamento sanitário, que a princípio terá sede em Três Passos e atenderá os demais municípios da região. Em abril será apresentada a proposta final da Corsan, com detalhes sobre prazos e custos para aprovação dos prefeitos.

A equipe do Consórcio Intermunicipal de Saúde – CISA, que tem sede em Ijuí também esteve participando da assembleia. A diretora executiva Maria Elisabete explanou detalhadamente as ações desenvolvidas e serviços prestados pelo consórcio aos municípios, principalmente no que diz respeito a compra de medicamentos com preços mais acessíveis bem como a realização de exames e consultas.

Outro assunto debatido na reunião foi a grave crise leiteira que vem assolando os municípios nos últimos anos. A crise é generalizada, afeta o Estado do Rio Grande do Sul como um todo, entretanto o fato de a região Celeiro ser uma das maiores produtoras de leite, os impactos causados pelas dificuldades que a atividade está passando acabam refletindo significativamente na vida social e econômica das pessoas.

O presidente da Amuceleiro e prefeito de Chiapetta Eder Luis Both explicou que muitos municípios gaúchos estão pensando em decretar situação de emergência ou calamidade pública, sendo que alguns já o fizeram. Nesse sentido, a Amuceleiro solicitou à Emater um levantamento sobre as perdas financeiras que os municípios da região registraram no último ano.

Os dados solicitados foram apresentados pelo coordenador regional da Emater Carlos Turra e pelo supervisor microrregional João Schommer. O resumo do impacto econômico e social da crise leiteira no último ano, somente na região Celeiro, já resultou numa perda de mais de 125 milhões de reais e no abandono de mais de 500 famílias da atividade. Ainda de acordo com os técnicos da Emater a produção não diminui muito, em torno de 5 %, porém o valor do litro de leite variou de 10 a 60 centavos e esse foi o fator que mais prejudicou os produtores. Os impactos são bem maiores, uma vez que não se tem como precisar 100 % em valores reais, pois essa crise acaba refletindo em todos os setores, principalmente no comércio.

Para o presidente Eder “é necessária e urgente uma ação por parte dos prefeitos da Amuceleiro com objetivo de buscar alternativas para amenizar a crise. Nossa região tem sua base econômica agrícola mantida por pequenos produtores e a atividade leiteira figura como uma das principais fontes de renda da população. Precisamos pensar e ajudar os pequenos, pois são esses que vêm sentindo os maiores impactos da crise. Buscaremos alternativas junto aos governos e órgãos competentes o mais breve possível, pois essas ações também fazem parte da nossa missão enquanto gestores públicos”, ponderou Both.

Como encaminhamento da assembleia ficou acertado que a Amuceleiro promoverá um grande seminário na região para tratar sobre o assunto. Detalhes serão divulgados posteriormente quando confirmado local, data e programação. Também será marcada uma audiência com o Governo do Estado para tratar da crise leiteira e dependendo da legalidade, será estudada a possibilidade de a região decretar coletivamente situação de emergência ou calamidade pública.

No final da assembleia o prefeito de Campo Novo que também é vice-presidente da Amuceleiro Antonio Sartori, reforçou o convite aos presentes para a ExpoAgro 2018, que acontecerá de 22 a 24 de fevereiro tendo como local o Campo Experimental da Cotricampo, na RS 518 em Campo Novo.

Deixe uma resposta