» » Produtores rurais e associados da Cotrijuí se mobilizam em busca de respostas para a situação da Cooperativa

Produtores rurais e associados da Cotrijuí se mobilizam em busca de respostas para a situação da Cooperativa

Produtores rurais, representantes de sindicatos e prefeitos dos municípios de Chiapetta, São Valério do Sul, Santo Augusto, Inhacorá e Ijuí estiveram reunidos durante toda a quinta-feira, 08, no escritório da Unidade da Cotrijuí de Chiapetta apreensivos com o rumo da cooperativa. Os associados temem quanto à situação da cooperativa após pedido de conversão da liquidação extrajudicial em liquidação judicial  de um dos principais credores, a Chinatex, à justiça.

Em busca de respostas, produtores organizaram uma comissão que fez questionamentos para representantes da Empresa Brizola e Japur, responsáveis por auxiliar o Poder Judiciário para (I) gerir as unidades da cooperativa; (II) arrecadar os bens, livros e documentos da cooperativa, onde quer que estejam; (III) realizar levantamento de todos os créditos e débitos da Cotrijuí; (IV) administrar os atos cooperativos e promover as diligências gerenciais necessárias para funcionamento da Cooperativa. Clóvis Girardelo e Homero Dornelles,integrantes da equipe de trabalho da Empresa Brizola e Japur, estiveram na sala de reuniões da unidade em Chiapetta atendendo os associados. Da reunião, realizada de portas fechadas, participaram a comissão designada pelos produtores durante o dia, os prefeitos dos três municípios (Chiapetta São Valério e Inhacorá), além do presidente da câmara de vereadores, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, alguns secretários municipais e os representantes da cooperativa.

Ao final da reunião, o grupo se reuniu com os demais que aguardavam no escritório da unidade e os representantes da Empresa Brizola e Japur falaram sobre as primeiras impressões da cooperativa desde que e iniciaram os trabalhos, no último dia 1º de fevereiro. Responsável pela parte operacional, Homero explica que o processo pode ter dois caminhos, “um deles pode ser por meio de estratégias e ajustes até que se consiga manter atividades hoje executadas pela cooperativa. O outro é o da liquidação judicial”. Ao final, a equipe afirmou: “somos totalmente partidários da missão e iremos executar fielmente o caminho escolhido pela justiça”, salientou.

Sobre o Armazém Geral, Homero informa que foi contratada a Emater, que vai fazer a medida de todos os armazéns para que se possa ter com precisão a quantidade de grãos disponíveis dentro de cada um deles. Conforme o representante, a medição deve demorar em torno de dez dias. Dessa forma, espera-se que nas próximas semanas possam ter alguma novidade, tanto em questões de dívidas, crédito aos produtores e quantidade de produto disponível para começar a se planejar uma solução.

“Quando nós falamos em ser difícil, não é só a questão de não ter dinheiro. É a questão de saber que a vida de vocês (associados) está nessa cooperativa”, iniciou assim a sua fala o representante Clóvis Girardelo, que se disse incansável na busca de uma solução para prestar contas não somente ao judiciário, mas a todos os associados.  Girardelo explica aos produtores que o trabalho foi designado pela justiça, “e que é preciso seguir disciplinadamente as ações e que tudo o que está sendo feito é com o intuito de proteção aos associados, mesmo que em alguns momentos isso gere descontentamento, mas lá no final os senhores saberão de tudo”, declarou.

Os representantes aguardam ainda os números assertivos e auditados. Durante fala, Girardelo disse que de posse dos dados, a Justiça decidirá pelos rumos da Cooperativa, não estando descartada a preservação de suas atividades. A fala de Clóvis foi recebida com aplausos dos agricultores presentes.

Ao final de sua fala, Clóvis Girardelo parabenizou a iniciativa feita de forma respeitosa pelos agricultores e o modo como estão apostando e acreditando no trabalho que vem sendo feito pela equipe. Enfatizou ainda que a partir de agora é preciso seguir de mãos dadas, todos juntos, tendo como base o passado e vislumbrando o futuro e concluiu pedindo o voto de confiança dos associados.

Deixe uma resposta