» » Secretaria da Saúde promove palestra “Desconstrução de tabus, um caminho para prevenir o suicídio”

Secretaria da Saúde promove palestra “Desconstrução de tabus, um caminho para prevenir o suicídio”

postado em: Saúde | 0

Neste mês é realizada a campanha “Setembro Amarelo”, de prevenção ao suicídio. Pensando nisso, a Secretaria Municipal de Saúde promoveu uma palestra aberta a comunidade para abordar o assunto. Como convidado da noite, o Médico Psiquiatra Bruno Guidolin que ministrou a palestra “Desconstrução de tabus, um caminho para prevenir o suicídio”.

Segundo o psiquiatra Bruno Guidolin, o suicídio é um problema de saúde pública e considerado tabu ainda nos dias de hoje e, portanto, sua palestra em formato de conversa serviu para falar sobre diversas  situações envolvendo a questão do suicídio, características, doenças, questão da prevalência no brasil e no estado e para desmistificar alguns tabus em relação ao suicídio.

Durante a palestra, o psiquiatra revelou o mapa do suicídio. No Brasil, o Rio Grande do Sul é o estado com maior índice de suicídio, e explica “no Brasil, a cada 45 minutos é registrada uma por suicídio, ou seja, são 32 mortes por dia. Uma média Nacional de 5,7 casos por 100 mil habitantes. No Rio Grande do Sul, são registradas por dia 3 mortes por suicídio. Uma média de 10,4 casos por 100 mil habitantes. Nos últimos 20 anos aqui no estado, morreram 21.500 pessoas por suicídio. Esses números revelam a importância de trabalhar o problema”.

Além disso, revelou que 95% de todos aqueles que tentam ou cometem o suicídio tem algum transtorno mental, alguma patologia no momento, transtorno depressivo, transtorno afetivo bipolar, esquizofrenia, dependência do álcool e drogas e transtorno de personalidade. Transtornos que se tratados, poderiam diminuir os casos de suicídio.

O Médico psiquiatra explicou como prestar ajuda às pessoas sob risco de suicídio. Revelou que há remédios que auxiliam o tratamento, mas que o melhor deles é a prevenção.  Enfatizou a importância da palestra, pois é um espaço para falar sobre o problema, alertar a população em relação ao suicídio e mostrar o maior sentido da campanha Setembro Amarelo, que é valorizar a vida.

Como ajudar uma pessoa sob risco de suicídio:

  • Contato, abordagem calma e de aceitação
  • Ouça com cordialidade
  • Trate com respeito o sentimento daquela pessoa
  • Não julgue o sentimento
  • Tenha empatia com as emoções
  • Se coloque no lugar do outro
  • Tente entender o porquê
  • Converse com honestidade e com autenticidade
  • Focar no sentimento da pessoa

 

Deixe uma resposta